Cataguases — século XX — antes e depois,
de Ronaldo Werneck

Ronaldo Werneck lança Cataguases — século XX — antes e depois em Ipanema
Dia 1º de dezembro de 2021, a partir de 19 horas
Livraria da Travessa Ipanema
Rua Visconde de Pirajá, 572
Rio de Janeiro – Tel.: (21) 3205-9002

CATAGUASES: ESSE PAINEL FABULOSO

Cataguases — século XX — antes e depois, é um livro que traça um breve panorama da história da cidade, que vem de meados do Oitocentos, passa ao longo do Novecentos e chega aos tempos atuais. A obra tem como escopo mostrar a evolução de Cataguases — de seus primórdios até “a cidade modernista” dos dias de hoje.

E também direcionar uma releitura sociogeográfica dos fatos históricos da cidade, evidenciando a existência de um projeto civilizatório que tomou todo mundo: do talento dos ases literários e cinematográficos que marcaram os primórdios de sua cultura aos industriais e sua tecnologia, que impulsionaram o crescimento da cidade. Aqui está uma Cataguases em constante transformação, memória em movimento: vida.

Preservar a memória

A obra de Ronaldo Werneck procura preservar a memória e mostrar a história de Cataguases durante os séculos XIX, XX e XXI por meio de textos trabalhados pelo autor e enriquecidos por ampla iconografia. Trata-se de uma panorâmica, que se propõe a destacar os acontecimentos vivenciados pela cidade de Cataguases ao longo do tempo.

Uma história não meramente cronológica, mas produto daqueles que interferem em seu processo, das pessoas que protagonizaram e daquelas que protagonizam sua trajetória. Encontra-se no livro de Werneck não só a história da formação de Cataguases, mas também a de sua arte, de sua economia, de seus costumes e de seus criadores, os inúmeros artistas que atuaram e atuam no campo da cultura, seu motor por excelência. Nomes como Humberto Mauro, Rosário Fusco, Francisco Inácio Peixoto e Guilhermino Cesar se destacam, mas surgem também os novos “ases de Cataguases”: no cinema, na literatura, nas artes plásticas.

Uma panorâmica histórica

Trata-se de uma panorâmica da história de Cataguases, resultado de uma intensa pesquisa realizada pelo autor ao longo dos anos — em obras referenciais e em outras pouco conhecidas —, além de trazer reminiscências de uma vida inteira de seu engajamento literário e cultural.

A “paixão” de Ronaldo Werneck por Cataguases e sua história data de mais de meio século, e pode ser comprovada por vários textos publicados ainda nos anos 1960 e até mesmo por todo um poema-livro intitulado Pomba Poema, editado em 1977, quando do centenário da cidade.

Ou de livros de ensaios mais recentes que o autor publicou sobre dois nomes icônicos da cultura cataguasense, de reconhecimento nacional, de quem foi amigo: o cineasta Humberto Mauro (Kiryrí Rendáua Toribóca Opé, Editora Artepaubrasil, São Paulo, 2009) e o escritor Rosário Fusco (Sob o signo do imprevisto, editado pela Poemação Produções, Cataguases, 2017).

Ou ainda da organização, em 2013, de um número especial do Suplemento Literário de Minas Gerais, da Secretaria Estadual de Cultura (BH), sobre Cataguases.

O livro tem seu início em meados do século XIX, com a chegada do francês Guido Marlière, que começou a povoação da localidade onde hoje se situa Cataguases. Tudo narrado com riqueza de detalhes, inclusive alguns relatos dos desbravadores estrangeiros que nela chegaram.

Enfim, com um abrangente voltar-se sobre a cidade, Cataguases — século XX — antes e depois circula pelas passagens mais curiosas e importantes da história. A visão literária abordada nos textos segue a máxima de que a história não é mera cronologia, mas produto daqueles que interferem em seu processo, das pessoas que protagonizam sua trajetória. E por estar em permanente construção não pode ser aprisionada pelo tempo. Com mais de 300 páginas, o livro é amplamente ilustrado, e traz textos de Carlos Drummond de Andrade, Marques Rebelo, Pedro Nava, entre outros grandes nomes que escreveram sobre Cataguases.

Em seu prefácio, escreve Angelo Oswaldo, ex-Secretário de Cultura de Minas e hoje exercendo o quarto mandato como prefeito de Ouro Prefeito: “Uma cidade povoada de poetas faz com que um deles, Werneck, tome o fio da História, ilumine a Memória e celebre a “poesia nossa de cada dia”, ao trazer para este livro a narrativa poética da saga da Meia-Pataca e Cataguases inteira. Ronaldo Werneck toma o século XX para acrescentar-lhe o antes e o depois, a fim de pontuar o itinerário poético da cidade em que nasceu a vertente verdejante do modernismo brasileiro, rodou o cinema inaugural de Humberto Mauro e edificou-se o primeiro traço de Niemeyer em Minas Gerais. E à qual ele dedica grande parte de sua própria obra”.

Para o cineasta mineiro Paulo Augusto Gomes, “[…] o que Ronaldo Werneck nos conta neste livro é sua relação visceral com Cataguases, onde nasceu e se formou para a vida. A tal ponto a cidade o marcou que ele se viu obrigado a nos dar um histórico desse relacionamento. Sem pretender ser exaustivo, ele remonta à fundação do primitivo arraial, o surgimento de seu comércio e principais indústrias, em torno dos quais se reuniram gentes que o influenciaram.

Poeta que é, Ronaldo procurou desde cedo os iguais que o precederam. E Cataguases sempre foi fértil nesse item, com o aparecimento, ainda nos anos 20 do século passado, dos literatos da Revista Verde e do cinema de Humberto Mauro e Pedro Comello. Ronaldo Werneck nos fala de tudo isso. Quando necessário, pede ajuda a outros grandes nomes que, como ele, foram formados por Cataguases. E nos apresenta um painel fabuloso, a partir de seu caso de amor com essa cidade especialíssima de Minas Gerais, do Brasil”.

Mineiro de Cataguases, o poeta Ronaldo Werneck é também cronista e ensaísta. Lançou vários livros nas últimas décadas. O mais recente: momento vivo, poemas (Editora Tipografia Musical, São Paulo, 2019).

DO AUTOR

E-mail: roneck@ronaldowerneck.com.br
Site: www.ronaldowerneck.com.br
Blogue: www.ronaldowerneck.blogspot.com.br
Tel.: (32) 98819-0955

SERVIÇO

Título: Cataguases Século XX/ antes & depois
Autor: Ronaldo Werneck
ISBN: 978-65-87867-09-0
Formato: 18 x 26 cm
Páginas: 312
Edição: 1ª | 2021
Preço de capa: R$ 70,00
Editora Tipografia Musical / São Paulo
www.tipografiamusical.com.br

A produção deste livro contou com o apoio dos editais da Lei Aldir Blanc no âmbito do estado de Minas Gerais, 2020.

Assessoria de imprensa
Nanda Dias | nandadias15@uol.com.br | 55 21 99764-0655

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao Topo